As fábricas de cerveja são obsessivas com a higiene. A gestão do crescimento bacteriano ao longo de todo o processo é cuidadosamente monitorizada diariamente numa fábrica de cerveja, uma vez que as consequências da ação bacteriana podem incluir: sabor desagradável, mudança de aspeto e odores desagradáveis. Isto é só o produto. O crescimento bacteriano envolve a formação de biofilmes, que é o principal modo de sobrevivência e proliferação para microrganismos que conduzem também a incrustações e corrosão do equipamento. O impacto pode ser enorme nas operações de muitas formas: custo de produção, aumento do uso de água e energia, rendimento de produção, reputação comercial, etc. Uma abordagem responsiva de "Limpar, Manter limpo" pode ajudar as fábricas de cerveja a evitar estes problemas.

O que é um biofilme e como é um desafio para as fábricas de cerveja?

O biofilme é uma camada de microrganismos ligados às superfícies. Nas fábricas de cerveja, o biofilme tende a consistir em comunidades em expansão de múltiplas espécies de bactérias, leveduras e fungos gerando uma camada de formação viscosa que forma um escudo protetor muito aderente. À medida que o biofilme continua a crescer e a amadurecer na presença de nutrientes, torna-se mais difícil controlar e eliminar.

Before and After images cropped
Pasteuriser section before and after Chem-Aqua’s treatment with bioeXile®

Embora o álcool em si tenha fortes propriedades antimicrobianas, não tem alta concentração suficiente em cerveja acabada para torná-lo um ambiente hostil para o crescimento microbiológico. Por isso, os biofilmes são comuns em tanques, filtros, transportadores, tubos, equipamentos de pasteurização, permutadores de calor, torres de refrigeração e equipamentos de engarrafamento – quase em todas as fases da produção de cerveja. Por serem tão altamente isolantes, mesmo uma fina camada de biofilme pode interferir com a produção reduzindo a transferência de calor durante processos vitais de aquecimento e refrigeração. Os biofilmes também podem levar a uma corrosão microbiológica grave nos equipamentos de processamento e aumentar significativamente a frequência e o tempo das operações de limpeza. Além do aumento dos custos operacionais, estes problemas podem criar um efeito dominó que pode perturbar vários outros processos fabris.

Como controlar os biofilmes em fábricas de cerveja?

O controlo do biofilme requer uma abordagem proativa "Limpar, Manter limpo", incluindo etapas como:

Get clean keep clean

  • Inspeção e Deteção: Esta é composta por um levantamento aprofundado para encontrar biofilmes e a sua densidade de crescimento em toda a fábrica de cerveja.
  • Remoção, Limpeza e Desinfeção: Este processo inclui a utilização de diversos tratamentos físicos (esfregar, pulverizar, filtrar) e tratamentos químicos (biocidas, biodispersantes, produtos cáusticos)
  • Manutenção e Prevenção: Este aspeto requer uma manutenção especializada de rotina para a prevenção do crescimento do biofilme.

O controlo do biofilme exige conhecimentos e experiência no sector. A Chem-Aqua compreende o processo de fabricação e os desafios operacionais no seio da indústria cervejeira. O programa Limpar, Manter limpo™ da Chem-Aqua fornece produtos, equipamentos e conhecimentos especializados necessários para resolver problemas difíceis nos seus sistemas de água. A nossa solução patenteada de limpeza bioeXile® combinada com o nosso premiado monitor de biofilme bioDART® é uma nova tecnologia de ponta para limpar os seus sistemas de água de refrigeração e mantê-los limpos. Consulte aqui a nossa página de Bio-Inovações para saber mais detalhes:

https://www.ncheurope.com/en/solutions/chem-aqua/bio-innovations e contacte hoje a Chem-Aqua para saber mais!