DECLARAÇÃO DE POLÍTICA

A escravatura moderna é um crime e uma violação dos direitos humanos fundamentais. Toma várias formas, tais como a escravatura, a escravidão, o trabalho forçado ou obrigatório ou o tráfico para fins de trabalho, os quais têm em comum a privação da liberdade de uma pessoa por outra a fim de explorá-la para ganho pessoal ou comercial. A NCH Corporation e as suas filiais (coletivamente “NCH”, “nós” ou “nossas”) têm uma abordagem de tolerância zero à escravatura moderna e estão empenhadas em agir eticamente e com integridade em todas as nossas relações e transacções comerciais e em implementar e aplicar sistemas e controlos eficazes para garantir que a escravatura moderna não sucede em nenhum lugar na nossa empresa ou em qualquer das nossas cadeias de fornecimento.

A NCH também está empenhada em garantir que há transparência na nossa empresa e na nossa abordagem para combater a escravatura moderna ao longo das nossas cadeias de fornecimento, consistente com as nossas obrigações de divulgação nos termos da Lei contra a Escravatura Moderna do Reino Unido de 2015. Esperamos os mesmos padrões elevados de todos os nossos prestadores de serviços, fornecedores e outros parceiros de negócios e como parte dos nossos processos de contratação, incluímos proibições específicas contra o uso de trabalho forçado ou obrigatório ou tráfico para fins de trabalho, ou alguém mantido em escravatura ou escravidão, sejam adultos ou crianças, e esperamos que os nossos fornecedores exijam dos seus próprios fornecedores os mesmos padrões elevados.

Esta política aplica-se a todas as pessoas que trabalham para nós ou em nosso nome a qualquer título, incluindo empregados de todos os níveis, diretores, responsáveis, trabalhadores temporários, voluntários, estagiários, agentes, prestadores de serviços, consultores externos, representantes de terceiros e parceiros de negócios.

Esta política não faz parte do contrato de trabalho de nenhum empregado e podemos alterá-la de vez em quando.

RESPONSABILIDADE PARA COM A POLÍTICA

O conselho de administração tem a responsabilidade global de assegurar que esta política está em conformidade com as nossas obrigações legais e éticas e que todos sob o seu controlo a cumprem.

A Equipa Jurídica da NCH e os Responsáveis pala Cadeia de Fornecimento têm a responsabilidade principal e diária na implementação desta política, monitorização da sua utilização e eficácia, ao lidar todas as perguntas sobre ela e auditar os sistemas e procedimentos de controlo interno para garantir que são eficazes na luta contra a escravatura moderna.

A gestão, a todos os níveis, é responsável por garantir que aqueles que reportam a ela compreendem e cumprem esta política e recebem formação adequada e regular sobre ela e sobre a questão da escravatura moderna nas cadeias de fornecimento.

É convidado a comentar esta política e a sugerir formas de a melhorar. Os comentários, as sugestões e as questões são encorajados e devem ser dirigidos a compliance@nch.com.

CONFORMIDADE COM A POLÍTICA

Deve assegurar-se de que lê, compreende e cumpre esta política.

A prevenção, a deteção e o reportar da escravatura moderna em qualquer parte das nossas empresas ou cadeias de fornecimento é a responsabilidade de todos os que trabalham para nós ou sob o nosso controlo. É necessário evitar qualquer atividade que possa originar, ou sugerir, uma violação desta política.

Deve notificar o seu superior, o contacto principal na empresa ou a linha de apoio confidencial 001-888-471-4033 o mais depressa possível se acredita ou suspeita que ocorreu ou pode ocorrer no futuro um conflito com esta política.

Você é encorajado a expor preocupações sobre qualquer assunto ou suspeitas de escravatura moderna em qualquer parte das nossas empresas ou cadeias de fornecimento de qualquer fornecedor o mais cedo possível.

Se acredita ou suspeita que ocorreu uma violação desta política ou que possa ocorrer deve notificar o responsável global pela conformidade através do e-mail compliance@nch.com ou reportá-la em conformidade com a nossa Política de Denúncia logo que possível.

Se não tiver a certeza se a um ato particular, o tratamento dos trabalhadores em geral, ou as suas condições de trabalho dentro de qualquer nível das nossas cadeias de fornecimento constitui qualquer uma das várias formas de escravatura moderna, esclareça com o responsável global pela conformidade ou através da linha de apoio confidencial.

O nosso objetivo é encorajar a abertura e apoiaremos quem quer que exprima genuína preocupa em boa-fé no âmbito desta política, mesmo se estiverem enganados. Estamos empenhados em assegurar que ninguém sofre qualquer tratamento prejudicial como resultado de reportar em boa-fé a sua suspeita de qualquer forma de escravatura moderna está ou pode estar a ocorrer em qualquer parte da nossa empresa ou em alguma das nossas cadeias de fornecimento. Tratamento prejudicial inclui despedimento, ação disciplinar, ameaça ou outro tratamento desfavorável ligado a exprimir uma preocupação. Se acredita que sofreu este tratamento, deve informar imediatamente a Equipa de Recursos Humanos ou o Responsável global pela conformidade. Se o assunto não for corrigido e você é um empregado, deve reportá-lo formalmente usando o Procedimento de queixa do país relevante.

COMUNICAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO DESTA POLÍTICA

A formação sobre esta política, e sobre o risco que a nossa empresa enfrenta por causa da escravatura moderna nas suas cadeias de fornecimento, faz parte do processo inicial para todos os indivíduos que trabalham para nós, e será fornecida formação regular conforme necessário.

A nossa abordagem de tolerância zero à escravatura moderna na nossa empresa e cadeia de fornecimento deve ser comunicada a todos os fornecedores, prestadores de serviços e parceiros de negócios desde o início da nossa relação de negócios com eles e reforçada posteriormente conforme apropriado.

VIOLAÇÕES DESTA POLÍTICA

Qualquer funcionário que viole esta política enfrentará uma ação disciplinar, que poderá resultar em ação formal e inclusive demissão.

Reservamo-nos o direito de terminar a nossa relação com outros indivíduos e organizações que trabalham em nosso nome se eles violarem esta política.