• Fraca qualidade do gasóleo
• Fraca combustão
• Contaminantes

Fraca qualidade do gasóleo

Para reduzir as emissões e cumprir com os limites ambientais cada vez mais rigorosos,o gasóleo foi modificado:

Menor quantidade de enxofre (inferior a 10 ppm):

As diretivas da CE exigem que o gasóleo não contenha mais de 10 ppm de enxofre.

A eliminação de enxofre (lubrificante natural) causou dois grandes problemas, o desgaste mecânico e o desgaste químico (pois o processo para eliminar o enxofre remove também os inibidores de corrosão). Isto leva a uma má economia de combustível, emissões excessivas e avaria do equipamento. Contém uma percentagem de bio-diesel (Ésteres Metílicos de Ácido Gordo ou FAME): Para cumprir com os requisitos da UE, o gasóleo deve agora conter 5-7% de FAME devido a benefícios ambientais. Isto pode causar uma fraca combustão e contaminantes.

Fraca combustão

Medida pelo número de cetano que indica a capacidade de ignição do combustível. Um número de cetano baixo afeta negativamente a capacidade de ignição do combustível. Tem como consequência um maior consumo de combustível, perda de potência, aumento das emissões e desgaste.

Contaminantes

Cera, Lama e Água

A cera e a lama resultam da gelificação do combustível com arranque difícil, injectores obstruídos, avaria da bomba ou emissões excessivas. A contaminação da água conduz oxidação e ferrugem, congelamento da água, crescimento bacteriano, formação de ácido e obstrução dos injectores e filtros. Também causa uma combustão fraca e danifica a bomba.