Três passos para a manutenção eficaz do óleo de engrenagem

Um programa eficaz de manutenção do óleo aumenta a produtividade e o lucro

A primeira equação matemática que muitos de nós aprendem é 1 + 1 = 2. Embora isto possa parecer lógico e simples, na verdade são necessárias mais de 300 páginas de somas matemáticas complexas para prová-lo. Esta é apenas uma das muitas tarefas aparentemente simples mas que na verdade são enganosamente complexas. O mesmo é válido para mudar o óleo de engrenagem nas suas máquinas, tal como explica Mark Burnett, VP da plataforma de inovação Lubricants and Fuel Additives da NCH Europe.

O óleo de engrenagem é o pilar da maquinaria industrial. Sem um óleo de engrenagem eficaz, a maquinaria tem um risco acrescido de avaria como resultado da fraca lubrificação. Isso resulta em reparações dispendiosas e substituições, com uma perda de produtividade, agravando ainda mais os custos.

Tempo de inatividade não planeado é obviamente indesejado e o atual clima económico em toda a Europa só torna as coisas piores. Uma análise recente dos mercados industrial europeus descobriu que a produção está nove por cento abaixo do que estava antes da recente recessão. Embora alguns sectores como maquinaria e equipamento mantenham um CAGR positivo (Índice de Crescimento Anual), sectores como a mineração e a metalurgia estão com taxas de crescimento negativas. As empresas europeias estão agora numa posição onde é essencial evitar tempo de inatividade.

No entanto, o processo de lubrificação de engrenagens não é tão simples como comprar um óleo eficaz e adicioná-lo ao sistema. Quando adicionado de forma inexperiente existe o perigo de que o óleo fique contaminado, potencialmente em apenas algumas horas, e pode tornar-se ineficaz. Isto conduziria a um consumo energético elevado e a temperaturas de funcionamento mais elevadas, o que por sua vez levaria a uma redução na vida útil do óleo.

Este ciclo vicioso de substituição de fluido torna-se muito caro com o decorrer do tempo e não é ambiental ou financeiramente sustentável. Felizmente, embora o procedimento seja mais complicado do que apenas abastecer as máquinas, não tem de ser muito desgastante. Seguindo um processo de três passos, um programa eficaz de manutenção de óleo pode ser tão simples como contar até três.

Momento certo para uma mudança

O primeiro passo no sentido de garantir que o óleo de engrenagem é mudado de forma eficaz é estabelecer o melhor momento para efetuar o processo. Este é outro exemplo de uma tarefa que parece óbvia, mas é alarmante que apenas 20 por cento das mudanças de óleo ocorram realmente no momento certo. Isto significa que a maioria das empresas muda o óleo demasiado cedo ou demasiado tarde.

Isto pode não parecer um grande problema, dado que mudar o óleo demasiado cedo simplesmente leva as empresas a gastar dinheiro com óleo novo com mais frequência. No entanto, substituir o óleo demasiado tarde pode ser perigoso e dispendioso, aumentando o desgaste da engrenagem, o que resulta em danos na máquina e na necessidade de mais manutenção

Então, como pode saber quando é o melhor momento para mudar o óleo de engrenagem? Deve ter em conta o estado do óleo e o nível de contaminação, o que requer que uma amostra seja testada. Muitas empresas simplesmente não têm estes recursos disponíveis.

Foi por essa razão que a NCH Europe desenvolveu o NCH Oil Service Program (NOSP), que nos permite analisar o óleo de engrenagem e identificar o momento certo para mudar o óleo. NOSP também fornece às empresas relatórios exatos sempre que é necessária uma mudança, decompondo os resultados da análise e comparando a amostra atual com dados históricos.

Ao usar conhecimentos avançados sobre óleos de engrenagem, os engenheiros podem garantir que as mudanças ocorrem no momento certo para evitar danificar as máquinas. No entanto, a fim de prolongar a vida útil do óleo e maximizar o desempenho, os engenheiros devem primeiro remover os contaminantes.

Flush and clean

Uma das etapas mais esquecidas do processo de mudança do óleo é limpar o sistema antes de abastecer com óleo novo. Em ambientes de trabalho muito rápidos, pode ser tentador optar por atalhos e apenas reabastecer sem limpar.

No entanto, isto faz com que o óleo seja ineficaz e fique pesado com contaminantes após meras horas de utilização. Estes contaminantes formam rapidamente depósitos nas superfícies metálicas do sistema, aumentando a temperatura de funcionamento e reduzindo a transmissão de energia através da caixa de engrenagens.

Para evitá-lo é imperativo que os engenheiros se lembrem de limpar os sistemas antes de substituir o óleo da maquinaria. A forma mais eficiente e eficaz é usar um produto de limpeza para dissolver os depósitos e neutralizar quaisquer contaminantes ácidos.

Um produto eficaz para limpeza do sistema, como o Flush & Clean da NCH Europe, funciona por poder percorrer o sistema durante um breve período durante o funcionamento. Isto separa os depósitos da superfície do sistema, deixando-os suspensos no óleo antigo, para que sejam removidos durante a mudança de óleo.

O produto certo

Depois do sistema limpo, o passo final é o simples processo de substituir o fluido por um óleo de engrenagem eficaz. Para escolher um produto eficaz, os engenheiros devem considerar as características do óleo, bem como os problemas que a aplicação coloca.

Por exemplo, se a caixa de engrenagens é propensa à acumulação de condensação e oxidação, é importante que o óleo possa resolver este problema. Neste caso, recomendaríamos o nosso produto Top Blend CS. Top Blend CS usa a tecnologia de sulfonato de cálcio, a qual limpa a acidez como resultado da oxidação. Também contém desemulsificantes que separam a água do óleo para manter as engrenagens lubrificadas de forma adequada e segura.

De igual modo, os problemas como a formação de espuma e a oxidação do óleo também podem ser resolvidos escolhendo um produto que contenha respectivamente agentes antiespuma e inibidores de oxidação.

Para uma substituição verdadeiramente eficaz do óleo de engrenagem, deve ter em consideração cada etapa do processo para determinar os melhores produtos para uma aplicação. Este tratamento deve ser repetido para cada reabastecimento subsequente.

Pode não ser preciso uma explicação de 300 páginas, mas é claro que a mudança de óleo não é o processo simples que muitos acreditam ser. Com o conhecimento e soluções certas, aumentar a eficiência da maquinaria pode ser tão fácil quanto um mais um.