Tratar as dores de cabeça da reparação de tubos

Uma das melhores coisas de o inverno chegar ao fim é dizer adeus de vez a constipações e fungadelas, narizes a pingar e tosses cavernosas. Poder sair de casa sem ir carregado com quatro pacotes de lenços, remédios para constipações e gripes e analgésicos de emergência. Mas quando pensa que tudo acabou, há uma súbita onda de frio ou é aquela semana desoladora em que todos têm uma ‘constipação de verão’ e fica a desejar ter guardado um pacote de lenços para emergências. O mesmo é válido para a reparação de tubos, como explica Peter Crossen, VP da Plataforma de Inovação Maintenance and Partsmaster da NCH Europe.

Navegar pelas opções tradicionais quando se trata de reparação de tubos pode ser ainda pior do que escolher de entre a esmagadora seleção de remédios para constipações e gripes. Por exemplo, pode optar por manter tudo a funcionar, gerindo a fuga enquanto espera por uma pausa programada na produção. Obviamente, isso aumenta os requisitos de gestão de saúde e segurança em curso, bem como o risco de falha catastrófica. A opção número dois seria parar imediatamente a produção e substituir por completo a tubagem. No entanto, esse tempo de inatividade não programado irá resultar na perda de produção e em potenciais clientes desapontados.

Seja qual for o caminho que escolher, uma vez o problema tratado é fácil esquecer as preocupações sobre fugas. No entanto, as fugas ocorrem sem avisar e a melhor maneira de reduzir o stress da próxima vez que suceder é pensar como um escuteiro e estar preparado, tendo à mão um kit para reparação de tubos, como o paracetamol de emergência na sua gaveta.

No entanto, alguns kits para reparação de tubos no mercado podem ser grandes e pesados, exigindo muitas vezes também equipamento de medição para garantir que os ingredientes são misturados de acordo com instruções exigentes ou dispendiosos sistemas de cartucho com bocais de mistura que desperdiçam produto. Isto torna-os complicados para armazenar e aguardar pela próxima fuga, para além de serem difíceis de usar quando chega a hora.

É aqui que as soluções compactas de reparação, como a gama Mega Pipe Repair HD da NCH Europe, são muito úteis. Os kits de reparação em barras epoxídicas são fáceis transportar, armazenar e preparar e as cintas de reparação de tubos ou as soluções de fitas de auto-fusão requerem uma preparação mínima.

No caso da última, as cintas podem mesmo ser aplicadas diretamente sobre a fuga enquanto o tubo ainda está sob carga, como no caso das cintas NCH Europe. A trama flexível e densa da cinta Mega Pipe Repair HD permite-lhe envolver os contornos das curvaturas e cotovelos dos tubos, o que significa que pode ser aplicada mesmo nas curvaturas difíceis da tubagem. Tem uma temperatura de utilização até 250°C, tornando-a utilizável numa vasta gama de aplicações industriais, incluindo aquelas que envolvem temperaturas elevadas.

Em última análise, a manutenção da tubagem é um processo contínuo e tem que estar sempre preparado para aquela fuga inesperada. Tudo o que possa torná-lo mais conveniente e pró-ativo irá ajudá-lo a manter um sistema de tubagem mais saudável. Assim como tem à mão uns quantos comprimidos para a dor de cabeça em caso de emergência, se tiver um kit compacto para reparação de tubos no seu arsenal, será capaz de gerir facilmente a dor de cabeça de um cano com fuga e manter as suas operações a funcionar sem problemas.

Uma das melhores coisas de o inverno chegar ao fim é dizer adeus de vez a constipações e fungadelas, narizes a pingar e tosses cavernosas. Poder sair de casa sem ir carregado com quatro pacotes de lenços, remédios para constipações e gripes e analgésicos de emergência. Mas quando pensa que tudo acabou, há uma súbita onda de frio ou é aquela semana desoladora em que todos têm uma ‘constipação de verão’ e fica a desejar ter guardado um pacote de lenços para emergências. O mesmo é válido para a reparação de tubos, como explica Peter Crossen, VP da Plataforma de Inovação Maintenance and Partsmaster da NCH Europe.

Navegar pelas opções tradicionais quando se trata de reparação de tubos pode ser ainda pior do que escolher de entre a esmagadora seleção de remédios para constipações e gripes. Por exemplo, pode optar por manter tudo a funcionar, gerindo a fuga enquanto espera por uma pausa programada na produção. Obviamente, isso aumenta os requisitos de gestão de saúde e segurança em curso, bem como o risco de falha catastrófica. A opção número dois seria parar imediatamente a produção e substituir por completo a tubagem. No entanto, esse tempo de inatividade não programado irá resultar na perda de produção e em potenciais clientes desapontados.

Seja qual for o caminho que escolher, uma vez o problema tratado é fácil esquecer as preocupações sobre fugas. No entanto, as fugas ocorrem sem avisar e a melhor maneira de reduzir o stress da próxima vez que suceder é pensar como um escuteiro e estar preparado, tendo à mão um kit para reparação de tubos, como o paracetamol de emergência na sua gaveta.

No entanto, alguns kits para reparação de tubos no mercado podem ser grandes e pesados, exigindo muitas vezes também equipamento de medição para garantir que os ingredientes são misturados de acordo com instruções exigentes ou dispendiosos sistemas de cartucho com bocais de mistura que desperdiçam produto. Isto torna-os complicados para armazenar e aguardar pela próxima fuga, para além de serem difíceis de usar quando chega a hora.

É aqui que as soluções compactas de reparação, como a gama Mega Pipe Repair HD da NCH Europe, são muito úteis. Os kits de reparação em barras epoxídicas são fáceis transportar, armazenar e preparar e as cintas de reparação de tubos ou as soluções de fitas de auto-fusão requerem uma preparação mínima.

No caso da última, as cintas podem mesmo ser aplicadas diretamente sobre a fuga enquanto o tubo ainda está sob carga, como no caso das cintas NCH Europe. A trama flexível e densa da cinta Mega Pipe Repair HD permite-lhe envolver os contornos das curvaturas e cotovelos dos tubos, o que significa que pode ser aplicada mesmo nas curvaturas difíceis da tubagem. Tem uma temperatura de utilização até 250°C, tornando-a utilizável numa vasta gama de aplicações industriais, incluindo aquelas que envolvem temperaturas elevadas.

Em última análise, a manutenção da tubagem é um processo contínuo e tem que estar sempre preparado para aquela fuga inesperada. Tudo o que possa torná-lo mais conveniente e pró-ativo irá ajudá-lo a manter um sistema de tubagem mais saudável. Assim como tem à mão uns quantos comprimidos para a dor de cabeça em caso de emergência, se tiver um kit compacto para reparação de tubos no seu arsenal, será capaz de gerir facilmente a dor de cabeça de um cano com fuga e manter as suas operações a funcionar sem problemas.